Saiba mais sobre o aumento do salário mínimo


Após um ano complicado, ainda mais por conta da pandemia de coronavírus, 2021 começou com uma novidade na economia brasileira: o aumento do salário mínimo! Antes, o seu valor era de R$ 1.045, mas, já no começo deste ano, está em vigor o novo salário: R$ 1.100.

Segundo informações da Agência Senado, o governo federal "repôs perdas com a inflação, portanto, não teve aumento real. Mas o valor está acima dos R$ 1.088 previstos pelo Poder Executivo na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro".Com a mudança, continua a Agência Senado, o valor diário do salário mínimo passou a ser de R$ 36,67 e o valor horário, R$ 5.

Ainda de acordo com a agência, para chegar aos R$ 1.100, o Ministério da Economia levou em consideração uma previsão de alta de 5,22% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que serve de base para a correção anual do salário mínimo. Dentro desta análise da pasta, pesou bastante o aumento dos preços dos alimentos, bem como, a revisão da bandeira tarifária da energia elétrica.

"Dessa forma, para que não houvesse perdas para os trabalhadores, utilizou-se o dado posteriormente divulgado do INPC para novembro, o qual não era disponível quando da produção da grade de parâmetros, referência para a PLOA-2021 [Projeto de Lei Orçamentário Anual]”, explicou a equipe econômica na exposição de motivos da Medida Provisória 1.021/2020, que estabeleceu o reajuste e foi publicada no Diário Oficial da União em 30 de dezembro.

Controvérsias

Enquanto há políticos que celebraram o valor do novo salário mínimo, como foi o caso do senador Elmano Ferrer (PP-PI), outros, a exemplo da senadora Zenaide Maia (Pros-RN), chamaram o reajuste de "crueldade".

Para Ferrer, o aumento do salário mínimo está acima da inflação pelo INPC, ou seja, ele acredita que os brasileiros terão ganhos reais em 2021 - mesmo que o reajuste tenha sido planejado apenas para repor perdas da inflação, como está escrito no início deste texto.

Já para Zenaide, na prática, este aumento de 5,2% no salário mínimo é inútil, pois quando o consumidor for ao mercado, vai se deparar com alimentos 10% mais caros, o que, segundo ela, fará com que as desigualdades sociais fiquem ainda mais visíveis em nosso país.

Mais mudanças?

De acordo com o Ministério da Economia, no próximo dia 12 de janeiro, quando o INPC de dezembro será divulgado, o novo valor do salário mínimo poderá ser novamente corrigido para assegurar a preservação do poder de compra definida pela Constituição. A conferir!

PIS-Pasep

Segundo matéria do G1, com o reajuste do salário mínimo, o valor do abono salarial passou a variar de R$ 92 a R$ 1.100, de acordo com a quantidade de meses trabalhados durante o ano-base 2019. Só receberá o valor total quem trabalhou os 12 meses de 2019.

Para saber mais detalhes sobre o abono, como quem tem direito, quando sacar o valor, entre outros, consulte a Prime Contabilidade!

8 visualizações0 comentário
logo site vs 2.png
82-825191_email-circle-icon-png-transpar

+55 (11) 3170-1313

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone YouTube
telefone vermelha.png